Sisepe e outros oito sindicatos cobram imediata publicação de bancos que vão financiar passivos do Estado com os servidores

23/09/2022 14/10/2022 07:19 1347 visualizações

O Sisepe-TO (Sindicado dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins), o Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins) e outros sete sindicatos e uma associação oficiaram, nesta sexta-feira, 23 de setembro, o governador Wanderlei Barbosa para que publique, de forma imediata, as instituições financeiras habilitadas a financiarem os passivos do governo do Estado com os servidores.

“Vem, por meio deste, demandar a imediata publicação no Diário Oficial acerca do credenciamento das instituições financeiras e bancos junto ao Estado, bem como as respectivas taxas de juros por eles praticadas no adiantamento dos passivos dos servidores públicos do Tocantins”, ressalta o ofício.

O anúncio de uma parceria com bancos e financeiras para antecipar os passivos foi feito pelo governo no dia 1° de julho. No entanto, até agora nada oficial foi publicado e nem um banco sequer, confirmado.

No documento, os sindicatos destacam que a demanda é crucial para que os sindicatos possam passar os devidos esclarecimentos aos seus filiados. Os funcionários públicos vêm procurando os sindicatos de forma constante para obter informações sobre o assunto.

Outro fator que causa mais confusão é que uma instituição bancária chegou a publicar uma nota pública dizendo estar credenciada, gerando especulações e pressão por parte dos servidores para confirmar a informação.

“Essa demanda nos aflige com muita preocupação. São servidores públicos que estão em necessidade e têm bom dinheiro a receber e ficaram na expectativa de poder fazer um bom negócio desde o anúncio do Estado. Estamos atentos e precisamos de esclarecimento imediato”, frisou o presidente do Sisepe, Elizeu Oliveira.

Além do Sisepe e do Sinpol, assinam o ofício as seguintes entidades: Seet, Sindifito, Sindare, Sindiperito, Seageto, Sinfito, Sicideto e Agesto.